IRepórter

Carne vermelha: Não há benefícios em restringir o consumo

Alvo de preocupações quanto a uma possível relação com doenças cardíacas, cânceres e outros problemas de saúde, a carne vermelha e a carne processada industrialmente foram “inocentadas” por um estudo internacional.

Esta semana uma colaboração internacional entre pesquisadores produziu uma série de análises que concluíram que as recomendações sobre a redução de consumo de carne vermelha não é sustentada por provas científicas sólidas.

De acordo com os pesquisadores, se existem benefícios para a saúde com um menor consumo de carne bovina e suína, eles são pequenos. 

A pesquisa, no entanto, incitou muitas críticas e ataques. Reportagem da Folha de S. Paulo atribui essas reações a dois fatores: a crescente conscientização sobre a degradação ambiental causada pela criação de gado e a preocupação já antiga quanto ao bem-estar dos animais usados para produção industrial de alimentos.


Curta e Compartilhe.


Leia Também

Open chat