IRepórter

“Fura fila” da vacina contra covid-19 nos municípios de Nova Canaã, Iguaí e Ibicuí

Foto: ilustrativa

O Ministério Público estadual expediu recomendações aos municípios de Nova Canaã, Iguaí e Ibicuí que se atenham rigorosamente aos critérios técnicos na ordem de vacinação contra o coronavírus, abstendo-se de conceder eventuais privilégios a pessoas que não estão inseridas nessa primeira fase.

“A cultura do ‘farinha pouca meu pirão primeiro’ é a mesma do ‘furar a fila’, notadamente nesse caso de uma pandemia global, que constituiria prática antirrepublicana passível de responsabilização cível (improbidade administrativa) e criminal por parte do MP”, destacou a promotora de Justiça Solange Anatólio, autora das recomendações.

A promotora de Justiça ressaltou que as secretarias municipais de saúde dos municípios devem se ater aos critérios constantes no ‘Informe técnico da campanha nacional de vacinação contra o Covid-19’, do Ministério da Saúde, abstendo-se de conceder eventuais privilégios na ordem de vacinação.

“A situação é grave no Brasil, pois embora o país tenha estrutura para produção das referidas vacinas, não detêm a produção dos seus insumos, os quais estão concentrados, em maior parte, na China e Índia”, afirmou. | Cecom/MP


Curta e Compartilhe.


Leia Também

Open chat