A Empresa Tabocas realizou, conforme determinação municipal, testagem em todos os seus colaboradores. Nesta segunda-feira, 29, 167 novos casos foram detectados e 2, já confirmados em testagem anterior, foram reafirmados.

Há cerca de 20 dias, a Tabocas havia apresentado relatório indicando que todos os funcionários alocados para Itapetinga haviam testado negativo. Após a notícia de mais de 60 casos positivos em colaboradores da empresa alojados na vizinha cidade de Macarani, a prefeitura de Itapetinga exigiu novos exames para que a empresa pudesse voltar a funcionar.

Agora, após os resultados, a empresa alojará os casos positivos em hotéis e pousadas para o isolamento social. A prefeitura suspenderá todas as atividades da empresa por 30 dias. Em Gabinete de Crise, o prefeito discute novas determinações e medidas de segurança para os próximos dias, analisando o novo cenário que se apresenta.

Todos os casos serão monitorados pela Vigilância Epidemiológica.

Nesta segunda, também, Itapetinga registrou mais um óbito. Um homem de 63 anos apresentou problemas respiratórios e diarreia. Foi transferido, no último dia 26, para o Hospital das Clínicas de Conquista, onde faleceu. Ele havia testado positivo para Covid-19.

A secretaria de Saúde recebeu, ainda, um teste positivo de um outro paciente que havia falecido no dia 27. No dia 24, um homem de 41 anos apresentou tosse e fraqueza muscular. Veio a óbito três dias depois. A vigilância havia colhido o material para o exame e o resultado positivo chegou na tarde deste dia 29.

Segundo boletim oficial, cinco pessoas se recuperaram da doença nesta segunda. (Ascom – prefeitura)

Veja também:

Confira (em vídeo) o resumo da semana! São notícias de Itapetinga e região

1 COMENTÁRIO

  1. Fico triste com a situação. Votei no atual prefeito, mas mostra total despreparo para o cargo. Enquanto a cidade estava com seus 10, 12, 16 casos toda semana era uma live, agora que a situação se agravou ele some. Não da esclarecimentos a população, o secretário de saúde assim como o prefeito segue o mesmo barco, se escondendo. A cidade precisa de informações, ações, toque de recolher não é solução. Estamos no inverno, periodo chuvoso, a população não sai a noite em chuva. Tem que fechar o comercio, fazer a quarentena e voltar com os casos curados. Mas em ANO ELEITORAL, o prefeito não tem essa coragem toda para fechar o comercio e ir contra os financiadores de campanha e “amigos”. Enquanto isso. A população se contamina. Imagine se a AZALEIA faz teste em massa. PERDEU UMA ELEITORA SENHOR PREFEITO.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui