Sem perceber câmera ligada, pastor xinga esposa antes de live: ‘Imbecil’

0

O pastor Edson Araújo, da Igreja Pentecostal Deus é Amor, xingou a esposa antes de iniciar uma live em redes sociais. A agressão verbal foi registrada pela câmera do celular sem que ele percebesse que a gravação ao vivo já havia iniciado. No vídeo, que circula em redes sociais e sites de notícias gospel, Araújo está sentando se preparando para uma pregação quando levanta para ajeitar a posição do equipamento que faria a filmagem. Um barulho de tapa é ouvido por trás da câmera e o equipamento se mexe.

Araújo retorna ao assento enquanto xinga a mulher, Debora, com quem realiza as transmissões na internet. “Faz as coisas direito, imbecil”, diz ele. “Arruma o negócio direito, vai Débora”, acrescenta, nervoso. Após se sentar e respirar fundo, ele se dirige à câmera, já iniciando a pregação: “Aceitem a paz do senhor”. A transmissão ocorreu na noite de segunda-feira (14). Diante da repercussão negativa, Araújo apagou o vídeo e publicou outro, no dia seguinte, explicando o ocorrido e pedindo perdão. Segundo ele, que apareceu no vídeo ao lado da mulher, os dois tiveram um problema com o celular que gravaria a live e já estavam “em cima do horário do culto”.

Ao se levantar para tentar arrumar o aparelho, ele diz ter derrubado sem querer e, na sequência, xingado a esposa.

“Por um momento, verdadeiramente pela minha falha, eu assumo publicamente o meu erro de ter direcionado uma palavra incorreta, imprudente, a uma atitude que não é cabível à minha pessoa, à minha índole. Quero aqui, de antemão, pedir a Deus, publicamente pedir perdão à minha esposa Debora pelo meu erro, pela minha falha”.

“Durante a explicação de Araújo, Debora permaneceu calada e de cabeça baixa. O pastor afirmou que os dois são casados há quatro anos e nunca tiveram problemas. Ele também pediu perdão à comunidade e repetiu se tratar de uma conduta que não condiz ao que ele representa”.

“Não foi uma atitude premeditada, de costume”.

Após a fala de Araújo, foi a vez de Debora conceder explicações às câmeras. Ela agradeceu mensagens de apoio que recebeu e afirmou que “o inimigo luta de várias maneiras para nos derrubar e muitas vezes a gente não vigia”.

“Como ele havia falado, não vigiou. Creio que não foi do fundo do seu coração”.

Debora acrescentou que o marido nunca a tratou mal. Na tarde deste sábado, no entanto, o pastor retirou o seu perfil no Facebook do ar. Procurada pelo UOL, a Igreja Pentecostal Deus é Amor não se manifestou sobre o ocorrido até a publicação deste texto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui