conecte-se conosco
 

 

Municipios

Chuvas volumosas só devem chegar às áreas mais secas da Bahia próximo ao Natal

Publicado em

Os próximos dez dias devem ser de calor e pouca chuva na Bahia. Embora algumas localidades devam registrar pancadas ou até alguns temporais no início da próxima semana, a estiagem ainda não deve terminar nas áreas com maior tempo sem chuvas generalizadas.

As análises realizadas pela Agência Sertão, baseadas nas informações das principais fontes de previsões meteorológicas nacionais e internacionais, apontam que o cenário de seca só deverá se reverter na semana que antecede o Natal.

Como se trata de previsão de longo prazo, superior a dez dias, os volumes divergem bastante entre os modelos, no entanto, todos indicam a mesma tendência para dias chuvosos nas regiões mais castigadas pelas condições extremas de seca, calor e baixa umidade.

O Extremo-Oeste Baiano deve ser a região do estado com os maiores acumulados em dezembro, o que deve favorecer o avanço dos cultivos de grãos. Embora tenha sido mais beneficiada nas últimas semanas, a região também vem registrando precipitações abaixo da média, comprometendo a produtividade da safra.

As previsões mais otimistas prevêem acumulados entre 180 e 280 mm até 31 de dezembro nesta parte da Bahia.

Na região Centro-Sul do estado, bastante afetada pela estiagem, com localidades sem chuvas volumosas há quase onze meses, os volumes devem variar entre 80 e 200 mm de acordo com estas previsões. O mesmo vale para o Centro-Norte e para o Sul do Estado. A excessão é o Nordeste Baiano, onde geralmente não chove nesta época do ano.

Outra tendência mostrada por estes prognósticos estendidos é a existência de um novo período com poucas chuvas e temperaturas altas entre os dias que antecedem o ano novo e a primeira quinzena de janeiro, o que poderá comprometer o desenvolvimento das lavouras e das pastagens.

O ano de 2023 já considerado como o mais quente em todo o mundo em 174 anos de medições. No Brasil, pelo quinto mês seguido, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registou recordes de temperaturas nas estações meteorológicas espalhadas em todas as regiões do país. (agenciasertao)

Compartilhe:
Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

error: Content is protected !!