IRepórter

Vacina contra a Covid-19 em Itapetinga | tudo que os idosos precisam saber

Por IRepórter

A Secretaria de Saúde divulgou nesta sexta-feira (26) a data da vacinação de imunização ao Coronavírus em Itapetinga.

A partir de segunda-feira (01/3), das 7h às 17h, serão vacinados com a primeira dose da vacina Astrazeneca profissionais de Saúde no Posto do Primavera.

Foto ilustrativa

Os postos de saúde dos bairros Vila Riachão, Nova Itapetinga, Clodoaldo Costa, Idalecio Andrade, Orfísia Andrade estarão atendendo os  idosos a partir de 80 anos.

A segunda dose da Coronavac, será aplicada nos profissionais de saúde que já receberam a primeira dose da vacina na Unidade de Saúde Arnaldo Teixeira. Já no Posto de Saúde Guilherme Dias estará atendendo os idosos a partir de 90 anos de idade.

Itapetinga e região recebem novas doses da Coronavac

Por IRepórter 

Na madrugada desta quinta-feira (25), 1.330 doses da vacina Coronavac chegaram  na 14ª  Diretoria Regional de Saúde (Dires), em Itapetinga. O imunizante será distribuído para os municípios do Médio Sudoeste baiano.

Foto: IRepórter.blog

O município de Itapetinga recebeu 290 doses, que serão destinadas para os profissionais de saúde que receberam a primeira dose da Coronavac em janeiro.  Agora, com a segunda e última dose, eles serão considerados imunizados.

Parte das vacinas recebidas pela Secretaria  de Saúde local será para a imunização de idosos de 80 até 86 anos. Eles serão vacinados  contra a Covid pela primeira vez. A prefeitura de Itapetinga ainda não divulgou os dias, horário e local da vacinação.

Veja também:

Nova variante do Coronavírus já circula em Itapetinga

 

 

 

Prefeitura de Itapetinga retoma agendamento de cirurgias eletivas

A prefeitura de Itapetinga  disse que retomou o agendamento de cirurgias eletivas. Após a contratação de novos anestesistas pela Fundação José Silveira, 100 novos procedimentos deverão ser realizados já no mês de dezembro. Cirurgias de hérnia, vesícula, cistos e exérese voltaram a ser oferecidos. Todo procedimento deve ser agendado pela CDM – Central de Marcações do município, que segue os protocolos de prioridade estabelecidos pelo médico solicitante.

Segundo o secretário de Saúde Hugo Souza, a retomada vai ser gradual, buscando diminuir a demanda reprimida no período de suspensão das cirurgias. “Nós entendemos que essa retomada era essencial e urgente, mas sabemos que ela deve ser cuidadosa e responsável para que possamos atender a todos”, afirmou o secretário. (Com informações da Ascom/prefeitura)

Simples ato de lavar as mãos previne até 40% dos casos de contaminação

Há cerca de um mês, a professora e palhaça Laili Flórez, de 33 anos, passou seis dias de tensão com o filho caçula hospitalizado. Martim, de um ano e dois meses, teve de permanecer em isolamento por causa de uma pneumonia. “Ele recebia intervenções a todo momento. Ficou quase 10 dias sem comer praticamente nada que não fosse ‘o peito’. Eu não tenho a menor dúvida de que foram o peito e o nosso colo (meu e do pai) constante que seguraram a barra e colaboraram muito para a recuperação de nosso pequeno”, conta.

“Não há nem nunca haverá por aqui hora para colo, pois o colo, literal ou subjetivamente, é oferecido sempre que nós sentirmos necessidade. Necessidade de amparo, de alívio da dor, de carinho, de chamego”, afirma Laili, que também é mãe de Caio, 14 anos. Na sua avaliação, não existe excesso de afeto quando são consideradas as necessidades e individualidades dos envolvidos.

“Quando Caio nasceu eu era muito nova, então não sabia nada sobre educação de filhos. Foi tudo muito instintivo, mas não foi menos amoroso ou acolhedor. Hoje temos um vínculo muito forte e bonito”, afirma. Ela considera que o que mudou ao longo do tempo foi o próprio amadurecimento e o fato de agora ter “um companheiro muito afetuoso e presente ao lado”.

“Um dos focos atuais da pesquisa pediátrica é o risco, os níveis e as consequências do estresse no desenvolvimento infantil. O apoio familiar tem sido enfatizado como um dos fatores de proteção”, afirma a pediatra Florência Fuks. Ela lembra que a pele é o mais extenso órgão e se desenvolve no embrião juntamente com o sistema nervoso central, se constituindo como um órgão modulador de estímulo.

Sobre possíveis variações do papel do colo a depender da doença em questão, a médica explica que “depende mais de como a criança vive a doença na relação familiar do que da doença em si”, mas ressalta que em caso de doenças graves, como câncer, e realização de cirurgias a importância do toque, do afeto, fica mais evidente.

Brasil tem mortalidade do câncer de mama abaixo da média mundial

Em relação a outros países do mundo, a mortalidade do câncer de mama no Brasil é baixa, situado na segunda faixa mais baixa, com uma taxa de 13 por 100 mil, ao lado de países desenvolvidos como Estados Unidos, Canadá e Austrália.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, por outro lado, figura também na segunda faixa mais alta de incidência de câncer de mama entre todos os países. Nesse caso, segundo a análise apresentada pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), a taxa de incidência é de 62,9 casos por 100 mil habitantes.

“O fato de a taxa de incidência ser relativamente alta e a de mortalidade ser relativamente baixa mostra que o nosso sistema de saúde, apesar de todos os problemas, está salvando muitas vidas. Mas temos imensos desafios pela frente”, afirmou Liz Almeida, chefe da Divisão de Pesquisa Populacional do INCA.

O objetivo é trazer o diagnóstico da doença o mais precocemente possível, ainda nos estados iniciais, quando o tratamento é mais efeito. A mortalidade por câncer de mama está ligada, principalmente, ao diagnóstico e tratamento adequado no tempo oportuno. A cada ano, o Brasil vem conseguindo aumentar o percentual de casos diagnosticados nos estágios in situ (considerado zero), e de I e 17,3% em 2000 para 27,6% em 2015. Entretanto, segundo o Ministério da Saúde, a proporção continua muito baixa na região Norte (12,7%), em contraste com as regiões Sul (29,2%) e Sudeste (30,8%).

Ministério da Saúde dará incentivo financeiro a município que bater meta de vacinação

Como forma de incentivar a vacinação de crianças, o Ministério da Saúde vai repassar um recurso adicional aos municípios para que se organizem em campanhas.

Será concedido R$ 1 por pessoa, considerando a base populacional já utilizada a outros repasses financeiros na Atenção Primária à Saúde. Para o aporte financeiro, o órgão disponibilizou R$ 206 milhões.

O valor está condicionado ao cumprimento de duas metas. Mensalmente, os gestores deverão informar ao ministério o estoque das vacinas poliomielite, tríplice viral (que protege contra sarampo, rubéola e caxumba) e pentavalente.

Além disso, os municípios precisarão atingir pelo menos entre 90% e 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos de idade, com a primeira dose da vacina tríplice viral.

“O repasse será proporcional ao alcance. Se cumprir entre 90% e 95% de cobertura receberá 50% do recurso; no caso de 100% será o valor total”, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. 

“O Brasil chega a 92% de cobertura vacinal na primeira dose e 80% na segunda. Então, nós temos 20% de crianças que não tomaram a segunda dose da tríplice viral nos últimos cinco anos. A vacina é um direito da criança”, afirma Mandetta. 

Durante entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (4), em Brasília, Mandetta pediu aos pais e responsáveis que chequem a carteirinha de vacinação das crianças e levem-nas ao posto de saúde para complementação de dose, se for o caso.

Nos últimos 90 dias, o Brasil registrou 5.404 casos confirmados de sarampo. Dos casos confirmados no período, 97% (5.228) estão concentrados em 173 municípios do estado de São Paulo.

O Ministério da Saúde realizará uma campanha de vacinação contra o sarampo, em cinco etapas. Duas ocorrerão em 2019 e as outras três no próximo ano.

A primeira terá início na próxima segunda-feira (7). Até o dia 25 de outubro, as doses estarão disponíveis para crianças de entre seis meses e quatro anos, 11 meses e 29 dias. O dia D, para conscientizar sobre a importância da vacina será no sábado (19).

A segunda etapa, de 18 a 30 de novembro, contemplará a população de 20 a 29 anos, com Dia D em 30 de novembro.

Em 2020 (ainda sem data definida), serão contempladas três faixas etárias: de 5 a 19 anos, de 30 a 49 anos e de 50 a 59 anos. ( Folhapress )

Anvisa cria portal para solicitação de canabidiol por meio de formulário eletrônico

Desde o dia 2 de outubro foi disponibilizado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) um portal para a solicitação de importação de medicamentos a base de canabidiol (clique aqui). A partir de agora, os pedidos, conforme prescrição médica, poderão ser feitos em um formulário eletrônico. São permitidos, somente, o preenchimentos dos dados pelo paciente ou representante legal devidamente constituído.

De acordo com a Agência Brasil, a medida tem como objetivo agilizar as solicitações, no entanto, a Anvisa esclarece que nada muda em relação ao passo a passo dos pedidos. As solicitações feitas no formulário vão gerar processos que poderão ser autorizados ou não.

“As etapas do processo de pedido de análise de importação continuam as mesmas e incluem a necessidade de o paciente ter consultado um médico e obtido uma prescrição do medicamento. Depois disso, é preciso fazer um cadastro junto à Anvisa e solicitar a análise de importação. Após a avaliação técnica do pedido, o órgão autoriza a compra do medicamento, que é o que permite a importação pelo paciente”, diz a Anvisa.

Carne vermelha: Não há benefícios em restringir o consumo

Alvo de preocupações quanto a uma possível relação com doenças cardíacas, cânceres e outros problemas de saúde, a carne vermelha e a carne processada industrialmente foram “inocentadas” por um estudo internacional.

Esta semana uma colaboração internacional entre pesquisadores produziu uma série de análises que concluíram que as recomendações sobre a redução de consumo de carne vermelha não é sustentada por provas científicas sólidas.

De acordo com os pesquisadores, se existem benefícios para a saúde com um menor consumo de carne bovina e suína, eles são pequenos. 

A pesquisa, no entanto, incitou muitas críticas e ataques. Reportagem da Folha de S. Paulo atribui essas reações a dois fatores: a crescente conscientização sobre a degradação ambiental causada pela criação de gado e a preocupação já antiga quanto ao bem-estar dos animais usados para produção industrial de alimentos.

Mulher dá à luz em motel de SP e casal é multado por ‘orgia’ com equipe médica

Junto com a chegada da pequena Chloe o casal Priscila e Vitor experimentou vários episódios incomuns. A mulher deu à luz em um motel de São Paulo e eles ainda foram multados em mais de mil reais por “orgia”.

O casal planejava que o parto acontecesse em um hospital, mas Priscila não atingiu a dilatação. Eles então decidiram passar a noite em um motel porque no dia em questão, 7 de setembro, a cidade enfrentava greve de ônibus.

Segundo reportagem da Veja, durante a noite Priscila teve contrações e na manhã seguinte entrou em trabalho, não deu tempo de voltar para o hospital e Chloe nasceu no motel em que os pais estavam hospedados.

“Minha esposa começou a gritar ‘Vai nascer! Vai nascer’ e às 9h40 estourou bolsa. Priscila entrou no banho, mas começou a sair muito sangue”, relembra Vitor. “No banho, minha esposa se tocou e sentiu Chloe já coroada. Exausta e sem forças, ela caminhou de perna aberta até a cama. Foi quando vi a cabeça da bebê para fora. Que adrenalina!”, relatou Vitor ao veículo.

O papai recebeu orientações da doula, que não conseguiu chegar a tempo, através do celular, em uma vídeoconferência. “Uma mão segurava o telefone e a outra, abaixo da Pri, esperando a Chloe sair“, lmebrou ele.

O parto em local inusitado acabou submetendo o casal a pagar R$ 1082 pela estadia e uma multa por “orgia”, por causa do número excedente de pessoas no quarto, os pais, a bebê e a equipe média, além da higienização necessária.

Open chat