Dona Nice tem 56 anos e há 3 anos  morava com o marido em um barraco, localizado  às margens do Rio Catolé, no Bairro Ponto Certo, em Itapetinga. Na noite de sábado (12),  por volta das 20h40, o barraco pegou fogo e ela perdeu o pouco que tinha. “Vou ficar aqui porque não tenho para onde ir, só restaram os cachorros”, disse a   ex-moradora de Vitória da Conquista. 

A catadora de produtos recicláveis estava dentro do casebre quando o incêndio começou. Como as chamas se espalharam rapidamente, ela só teve tempo de deixar o local. 

“Fui correndo até a praça chamar o meu marido e quando chegamos aqui  já tinha queimado tudo. Não posso fazer nada, tenho que levantar tudo de novo”, lamentou dona Nice, enquanto  vasculhava os destroços do incêndio. 

Os documentos de identificação do casal, que já era invisível para muita gente,  também foi destruído pelo fogo.  

Moradora do bairro, Alana de Jesus  disse que o fogo também ameaçou atingir uma madeireira e que houve muita correria (veja o vídeo). 

Além do carro-pipa da prefeitura e a Brigada de Incêndio da Azaleia Calçados, os moradores da localidade também  tentaram combater as chamas com mangueiras e baldes. A preocupação maior era com uma madeireira e um posto de combustíveis, próximos do local do incêndio.  

A principal suspeita é que  uma vela esquecida acesa causou o incêndio no casebre. 

O casal de moradores está recebendo pequenas doações da vizinhança, mas até a manhã deste domingo (13), não havia recebido a visita de nenhum representante da Secretaria de Ação Social do Município de Itapetinga. 

 Por enquanto, dona Nice só recebe atenção e carinho  dos seus próprios animais de estimação, além de alguns moradores caridosos da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui