IRepórter

Adesanya dá show, nocauteia Robert Whittaker e desafia Paulo Borrachinha no UFC 243

No Marvel Stadium, estádio em Melbourne (AUS) que leva o nome de um universo mágico de seres extraordinários, o título de super-herói do peso-médio do UFC ficou com Israel Adesanya. Com uma performance impecável no UFC 243, o nigeriano, que fez uma entrada coreografada e cheia de estilo rumo ao octógono, nocauteou o australiano Robert Whittaker, então detentor do cinturão linear da categoria, aos 3m33s do segundo round, e tornou-se o campeão absoluto da divisão. Além disso, o nigeriano aumentou seu cartel invicto para 18-0 diante de um público de 57.127 espectadores, novo recorde de público presente a um evento do UFC.

Israel Adesanya acerta o golpe que nocauteou Robert Whittaker no UFC 243 — Foto: Getty Images

– Melbourne, vocês são demais! Eu me lembro de tudo. Eu estava lá em cima, e agora fiz o nariz dele sangrar. Foi tudo do jeito que eu esperava. Eu tinha do plano A ao plano Z para essa luta. Isso foi para quem disse que eu era muito magro. Ele me atingiu, e eu odeio ser atingido. Mas fui inteligente e consegui vencer. Você sabe quem é o próximo. Vou pegar um animal inflado. Paulo Borrachinha, eu vou acabar com você. Ele está falando muita besteira. Após nós lutarmos, ele vai parecer Ricky Martin. Acreditem em mim, eu vou acabar com esse cara – disse o novo campeão unificado do peso-médio do UFC.

Israel Adesanya derrubou Robert Whittaker no último segundo do primeiro round no UFC 243 — Foto: Getty Images

Presente ao evento, Paulo Borrachinha viu Israel Adesanya fazer-lhe um gesto obsceno quando ainda estava sobre a grade do octógono, e tentou subir para desafiá-lo logo após a luta, mas foi impedido pelos seguranças e funcionários do UFC.

Israel Adesanya festeja a vitória diante de um nocauteado Robert Whittaker no UFC 243 — Foto: Getty Images

A luta

O primeiro round começou com Whittaker atacando Adesanya em velocidade, entrando e saindo do raio de ação do nigeriano e disparando golpes fortes, que passavam perto da cabeça do campeão interino. O australiano tomava toda a iniciativa da luta, evitando se deixar encurralar na grade. Adesanya, por sua vez, esquivava com eficiência, mostrando muito reflexo e contra-atacando com combinações de socos e chutes que ficavam na guarda do campeão linear. No último segundo do round, Israel Adesanya encaixou um direto curto de direita que levou Robert Whittaker à lona, praticamente nocauteado. Mas, como o tempo havia acabado, o australiano teve tempo de se recuperar no seu córner.

Whittaker voltou para o segundo round novamente mostrando agressividade e buscando tomar a iniciativa da luta. Desta vez, no entanto, Adesanya não esperou muito para atacar e pressionar o rival. O australiano mostrava ter um grande repertório de golpes, mas o nigeriano controlava a luta e, ao perceber a aproximação de Whittaker, encaixou um novo direto curto de esquerda que mais uma vez derrubou Whittaker. Desta vez, com mais tempo para finalizar a disputa, Adesanya foi para cima do australiano e encerrou a luta com mais dois golpes.

Confira todos os resultados do evento:

CARD PRINCIPAL
Israel Adesanya venceu Robert Whittaker por nocaute aos 3m33s do R2
Dan Hooker venceu Al Iaquinta por decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-26)
Sergey Spivak venceu Tai Tuivasa por finalização aos 3m14s do R2
Dhiego Lima venceu Luke Jumeau por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Yorgan DeCastro venceu Justin Tafa por nocaute aos 2m10s do R1
CARD PRELIMINAR
Jake Matthews venceu Rostem Akman por decisão unânime (triplo 30-27)
Callan Potter venceu Maki Pitolo por decisão unânime (triplo 29-28)
Brad Riddell venceu Jamie Mullarkey por decisão unânime (29-27, 30-26 e 30-26)
Megan Anderson venceu Zarah Fairn dos Santos por finalização aos 3m57s do R1
Ji Yeon Kim venceu Nadia Kassem por nocaute técnico aos 4m59s do R2
Khalid Taha venceu Bruno Bulldoguinho por finalização aos 3m do R3

(sportv)


Curta e Compartilhe.


Leia Também

Open chat